31.10.2019  Sem categoria

Doces Lembranças

Na cultura estadunidense, não há escassez de celebrações interessantes: o país reúne tradições de seus ancestrais ingleses, de povos indígenas nativos e de imigrantes de vários cantos do mundo, fazendo-nos lembrar do quão diversas são as raízes da sociedade norte-americana. Além do tradicional Thanksgiving (Dia de Ação de Graças) e do célebre 4th of July (Dia da Independência), há séculos os americanos celebram um outro feriado, vestindo-se com fantasias assombrosas e batendo na porta de seus vizinhos à procura de doces: O Halloween, ou Dia das Bruxas.

Quando criança, lembro de aguardar ansiosamente pelo dia 31 de Outubro: com alguns dias de antecedência, tirava a fantasia de Power Ranger azul das profundezas do guarda-roupa para, segundo minha mãe, “tirar o cheio de armário”. Chegada a tão esperada noite, reunia-me com meus vizinhos – dentre os quais invariavelmente havia um que esquecera de preparar uma fantasia, e portanto apresentava-se como múmia de papel higiênico – e partíamos em busca de gostosuras. Na casa da frente, habitada por dois mineiros indiferentes à desconstrução de estereótipos, ganhávamos pães de queijo; na casa do fim da rua, com as luzes sempre apagadas e nenhum traço de decoração, não aventurávamos nem a mais inocente das  travessuras; nas casas restantes, éramos sempre recebidos com sorrisos, brincadeiras e muitos doces.

Há quem diga que a tradição do Dia Das Bruxas teve origem em festivais de colheita da cultura Celta, e foi posteriormente adaptada ao cânone cristão; outros alegam que a celebração é originalmente cristã, e se desenvolveu de maneira independente de influências externas à igreja. Seja como for, a palavra Halloween é uma adaptação do nome dado à antiga ocasião em que os mortos eram lembrados e celebrados: All Hallow’s Eve, ou a véspera do Dia de Todos os Santos.

A tradição de Trick or Treating (Doces ou Travessuras) já acontecia, a seu modo, no século XVI: crianças visitavam as casas de seus vizinhos com fantasias representando as almas daqueles que haviam partido; era dever das famílias, portanto, fazer ofertas e honrar a figura de seus ancestrais. Com o tempo, as fantasias passaram a incorporar elementos de obras como Dracula e Frankenstein, e hoje abrangem todo o tipo de figura da cultura popular, de Harry Potter a Vingadores (ou até mesmo Power Rangers).

É fácil perceber porque, na Talken, escolhemos celebrar o Halloween, mesmo diante de tanta riqueza cultural de países de língua inglesa: é uma ocasião que envolve decorações únicas, fantasias, doces e a participação de pessoas de qualquer faixa etária. Todos os anos, nossos alunos vêm à escola fantasiados, tiram fotos com professores e funcionários e divertem-se com as várias brincadeiras organizadas em nome da celebração.

E você, já preparou sua fantasia, ou seu estoque de doces para o Halloween? Ainda é tempo de preparar-se para voltar para casa com uma sacola cheia de gostosuras – ou de fazer o possível para evitar travessuras!

Happy Halloween!

Teachers at Talken Jardim Botânico

ASSINE NOSSO NEWSLETTER