10.07.2019  Culture

Dia Mundial do Rock

No dia 13 de julho é comemorado o Dia Mundial do Rock! Mais do que um estilo musical, o Rock and Roll transcendeu e formou estilos de vida, inspirou revoluções e influenciou a sociedade em diversos assuntos.

Entre os anos 60 e 70, o Rock era sinônimo de juventude. Os jovens dessa geração viviam em um mundo de dúvidas e de reconstrução. Depois de duas grandes guerras, o mundo se viu dividido em blocos. A divisão era cultural e, com o tempo, a influência americana ganhou o mundo, muitas vezes sendo entoada por bandas populares em diversos países. Ideais ganharam coro como em Woodstock, que clamava por paz em um período em que os EUA estavam na Guerra do Vietnã. Entretanto, tanta busca por liberdade levava a excessos, tanto entre o público como entre os ícones do movimento, como Jimi Hendrix, Janis Joplin e Jim Morrison.

Outro fator social, que por vezes passa despercebido, é a luta do Rock contra a segregação. Chuck Berry, considerado o pai do Rock, criou uma versão com mais energia e mais dançante através de sua guitarra. Influenciado pela mistura de ritmos como o Soul, Blues, Funk (cenas musicais majoritariamente negras), o Rock and Roll enalteceu o talento e a necessidade do combate a segregação racial. Nesse período, escolas separavam alunos brancos e negros, restaurantes não atendiam clientes por conta de sua cor. Em contrapartida, bandas como os Beatles recusaram e não se apresentaram em plateias segregadas.

Com o tempo, a política somou-se às contestações sociais. Temas como a Guerra Fria, democracia, ditadura, preconceito, modernidade entre tantos outros que sempre provocaram a juventude a pensar, de uma forma cheia de energia própria da idade, são trazidos à tona.

O Rock estabeleceu nichos, com grandes bandas que gravitam entre: Hard Rock (AC/DC, Led Zeppelin), Heavy Metal (Iron Maiden, Sepultura), Rock Alternativo (Red Hot Chilli Peppers, Radiohead), Folk Rock (Of Monster and Men, Buffalo Springfield), Funk Rock (Maroon 5, Faith no More), Punk Rock (Ramones, The Clash), Rock Progressivo (Pink Floyd, Dream Theater).

Ainda assim, o Rock não pode rotular suas bandas por um estilo único. Nos próprios subgêneros existem ramificações, como o Heavy Metal, que tem várias divisões: Black Metal, Power Metal e Speed Metal.

Além disso, as bandas muitas vezes misturam referências e novas experiências musicais. Os Rolling Stones construíram sua obra através do Blues, RnB, Hard Rock, Rock Psicodélico e Country Rock. E essa mistura nos traz um espírito do tempo vivido, que de forma cíclica encontra na sociedade atual suas referências e correlações. O Pink Floyd se mantém atual em suas letras – podemos concordar ou discordar da posição de Roger Waters e David Gilmour, mas os temas de debate que eles nos provocam a pensar são aqueles que continuam nos impactando diariamente – o que mostra que a arte está intimamente ligada à sociedade e às suas formas de expressão.

O Rock e suas histórias estão sempre reverberando. Um dos últimos grandes sucessos do cinema, Bohemian Rhapsody, conta a história da banda Queen e de um dos maiores ícones de todos os tempos, Freddy Mercury. A atuação de Rami Malek recriando o líder da banda lhe rendeu um Oscar de melhor ator. E se você assistiu esse filme, sabe que a história culmina no maior show de todos os tempos, o Live Aid.

O evento foi realizado em tempo real em Londres, Filadélfia, Sydney, Moscou e Tóquio. Além do Queen, participaram do concerto bandas como: U2, The Who, Led Zeppelin, Black Sabbath, Dire Straits, David Bowie, Paul McCartney, Eric Clapton, Phil Collins, Elton John, Mick Jagger e BB King. Pela TV a transmissão teve 1,5 bilhão de espectadores. Esse evento tinha como objetivo arrecadar dinheiro para combater a fome na Etiópia.

E você sabe a data que esses shows foram realizados? 13 de julho de 1985, data escolhida para celebrarmos o Rock and Roll. A sugestão foi feita por Phil Collins, mas ela só foi acolhida no Brasil, único país que comemora a data.

Muitos dizem que o Rock está morrendo, e de fato no Brasil há poucas bandas consideradas “mainstream”. Mas muitas bandas de muita qualidade estão surgindo no Brasil e no mundo. Segue uma sugestão de bandas novas para você acompanhar e também cantar junto, estimulando seu aprendizado da língua inglesa:

Bandas Estrangeiras:

  • Greta Van Fleet
  • The Struts
  • Rival Sons
  • Idles
  • Fontaines D.C.

Bandas Brasileiras:

  • Far From Alaska
  • Francisco El Hombre
  • Selvagens à Procura da Lei
  • Vanguard
  • Scalene
  • Supercombo
  • Pense

ASSINE NOSSO NEWSLETTER